29 janeiro 2009

400 anos de São Luís, na UFMA


GT UFMA SÃO LUÍS 400 ANOS

SÃO LUÍS - A Universidade Federal do Maranhão se prepara lançar, em março, o Grupo de Trabalho (GT) São Luís 400 Anos. Parte integrante do projeto Patrimônio e Memória, mantido por aquela instituição de ensino, o GT terá como um dos objetivos envolver a sociedade civil e poderes constituídos na celebração do quarto centenário da capital do Maranhão, dia 8 de setembro de 2012. De acordo com o professor Alexandre Corrêa, o grupo será formado, a princípio, por alunos e professores da Universidade. “A nossa intenção, no entanto, é fazer com que todos os segmentos da sociedade se unam em torno deste evento”, reforça o professor, que pertence ao quadro do Departamento de Sociologia e Antropologia da UFMA. Mesmo antes de instalar o GT, alguns professores já começaram as pesquisas a fim de resgatar o acervo iconográfico de festas anteriores. Em buscas por jornais e periódicos da cidade, a equipe não obteve êxito. “Encontramos pouca coisa em pesquisas feitas na Biblioteca Pública Benedito Leite. Gostaríamos de fazer, inclusive, um apelo às pessoas que tenham fotos, mesmo que de arquivo pessoal, que entrem em contato conosco para podermos incluí-las no acervo”, comenta o professor Alexandre Corrêa, que pode ser conectado pelo telefone 8813-4663. A iniciativa tem como inspiração as comemorações feitas na cidade de Quebec, no Canadá, que foi fundada por franceses, em 1608, apenas quatro anos antes de São Luís. De acordo com o jornalista e também professor da UFMA José Reinaldo Martins, a intenção, com a criação deste GT, é imprimir conteúdo às comemorações do quarto centenário. “Para que não seja uma festa apenas de foguetes, mas que também traga como resultado pesquisas, lançamentos de livros que abranjam estudos sobre a história da cidade e discussões sobre os diversos temas que permeiam nossa vida”, adianta ele.

http://imirante.globo.com/noticias/pagina188973.shtml

UNIVERSIDADE FEDERAL DO MARANHÃO
PRÓ-REITORIA DE EXTENSÃO

GRUPO DE TRABALHO


UFMA 46 ANOS & SÃO LUÍS 400 ANOS


ANTE-PROJETO

CAMPANHA DE RECUPERAÇÃO DE FOTOS E IMAGENS DAS COMEMORAÇÕES DOS 350 ANOS DE SÃO LUÍS EM 1962

UFMA
SÃO LUÍS
2008

RESUMO


O presente anteprojeto tem o objetivo de promover uma campanha pela recuperação de fotografias e imagens relacionadas as comemorações dos 350 anos de ‘fundação’ da cidade de São Luís do Maranhão, no ano de 1962.

PLANO DE AÇÃO
Este anteprojeto pretende promover um trabalho de pesquisa-ação, no sentido de contribuir para a preservação das imagens de São Luís no século XX. Trata-se de um projeto de salvaguarda de um acervo de fotografias que corre o risco de desaparecimento, caso não venha a ser objeto de resgate concreto e efetivo. Através da pesquisa nos jornais da capital, recolheremos reportagens, crônicas, artigos, imagens e fotografias que recuperem os fatos e acontecimentos ligados as comemorações de 1962. Concomitante a realização do trabalho de pesquisa nos jornais e revistas, vamos promover uma campanha na mídia local (rádio, jornais e TVs) com intuito de resgatar os bens e coleções deste acervo que estejam nas mãos de particulares ou instituições.

PROMOÇÃO & REALIZAÇÃO

Grupo de Trabalho Permanente do Patrimônio Cultural – ABA
Grupo de Pesquisa Patrimônio & Memória – CNPq
Grupo de Estudos Culturais – UFMA
Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais – UFMA
Grupo de Trabalho UFMA São Luís 400 Anos – UFMA

JORNAL DO POVO
São Luís, 09 de SETEMBRO de 1962















FOTO da RÉPLICA da NAU de DANIEL de La TOUCHE, desfilando pelas ruas de São Luís, nas Comemorações dos 350 anos de ‘Fundação Francesa’ da Capital.

Veja Reportagens em 2007:
http://www.revistaeventos.com.br/site/Noticias.php?id=321
Portal Eventos: Domingo - 16-09-2007 - 17:37:05

Pró-São Luís 400 anos
Univima será uma das instituições participantes do projeto:
http://www.univima.ma.gov.br/ver_noticia.php?noticia_id=304&hl=ok
Matéria publicada em 08 de Novembro de 2007

* * *
OBS: Cabe salientar que as Ideias e Projetos, elaborados desde o ano de 2008, não foram contemplados com o apoio declarado; e jamais receberam aporte financeiro de qualquer instância universitária ou de governo. O apoio restringiu-se a uso da sala do CEB/Velho, por parte da Vice-Reitoria, e a entrega de equipamentos de escritório, por parte da Secretaria de Ciência e Tecnologia do Estado do Maranhão (2009). Todas as despesas ocorridas desde então foram pagas pelos membros do GT.

1 comentário:

Marcel disse...

toda sorte ao projeto, São Luis e o Brasil precisam de mais esse belo respiro. Pena que a democracia foi derrotada no maranhão!

Marcel