18 novembro 2009

Programa Cultura e Pensamento 2009-2010


Inscrições abertas para financiamento de debates e publicações

O Programa Cultura e Pensamento está com inscrições abertas para a terceira edição
das seleções públicas de projetos visando à realização de ciclos de debates e
publicação de periódicos impressos em âmbito nacional. Os editais são voltados a
projetos concebidos por intelectuais, pensadores da cultura, acadêmicos, artistas,
pesquisadores, movimentos sociais e grupos culturais organizados, entre outros
agentes, no intuito de fortalecer espaços públicos para o diálogo e reflexão de
temas relevantes na contemporaneidade. Ao todo, serão destinados mais de R$ 1 milhão
para a realização do Programa. Os formulários, regulamentos e anexos estão
disponíveis no Portal Cultura e Pensamento (www.culturaepensamento.net.br), onde os
interessados podem se inscrever gratuitamente.
O Programa Cultura e Pensamento, desde 2006, destina recursos para apoio a projetos
que desenvolvem o debate crítico por meio de eventos presenciais e publicações,
selecionados por editais. Na primeira edição foram apoiadas 11 iniciativas, e na
segunda, 14, que, no total, receberam quase R$ 2 milhões.
Para ampliar o alcance das ações viabilizadas pelo Programa e favorecer a circulação
das ideias e a continuidade das reflexões propostas, todo o conteúdo produzido –
vídeos, áudios e textos – será disponibilizado gratuitamente no Portal. A página
estabelece uma plataforma digital de difusão de conteúdo e estímulo a interações
entre participantes da Rede Cultura e Pensamento, sejam eles realizadores de
projetos ou público interessado.
As propostas selecionadas serão contratadas para realização em 2010, e os seus
resultados, além da veiculação na web, poderão fazer parte de publicações a serem
amplamente distribuídas pelo Programa.
A edição 2009-2010 do Programa Cultura e Pensamento é uma iniciativa do Ministério
da Cultura, com o patrocínio da Petrobras, realizada em parceria com a Fundação de
Apoio à Pesquisa e Extensão (Fapex) e a Associação dos Amigos da Casa de Rui
Barbosa. Também são parceiros nesta realização o Sesc-SP e a Rede Nacional de Ensino
e Pesquisa (RNP).

Novo formato para seleção de debates

Na edição 2009-2010, o edital de apoio aos debates presenciais disponibilizará até
R$ 90 mil para cada um dos oito projetos vencedores. O processo de seleção
acontecerá em duas etapas, sendo a primeira delas efetuada por meio de formulário
online, no qual o proponente deverá apresentar e justificar sua proposta, sem a
necessidade de detalhamento completo quanto a questões operacionais de execução.
A simplificação dos procedimentos nesta etapa inicial visa à ampliação do número e
da variedade de propostas inscritas, que passarão por uma pré-seleção. Serão
habilitadas para a segunda etapa de seleção as propostas que apresentarem maior
potencial de questionamento e temáticas de maior relevância, de acordo com os
princípios gerais do Programa Cultura e Pensamento e as orientações do regulamento
de inscrição.
Os responsáveis pelas propostas pré-selecionadas realizarão um encontro com a
Comissão de Seleção e a Coordenação do Programa para uma apresentação mais detalhada
e discussão da formatação final do projeto. Após essa reunião, os proponentes terão
um novo prazo para apresentar a versão final de seus projetos, incluindo todo o
detalhamento da execução proposta e a documentação necessária, para que seja
realizada a seleção definitiva e, posteriormente, a contratação do patrocínio.

Publicação de periódicos impressos

O edital de apoio a revistas voltadas para a reflexão crítica sobre a produção
cultural brasileira contemporânea viabilizará quatro projetos editoriais, com o
repasse de R$ 88,8 mil para a edição e a editoração eletrônica do conteúdo de seis
números bimestrais de cada projeto. A impressão e a distribuição nacional de 10.000
exemplares destas edições serão financiadas pelo Programa Cultura e Pensamento.
Esta seleção tem por objetivo estimular a criação e a sustentabilidade de periódicos
de cultura com abrangência nacional, além de promover o mapeamento da produção
cultural contemporânea nas diversas regiões do país. As publicações também poderão
apresentar ao público importantes manifestações da cultura brasileira contemporânea
de forma acessível e didática, fomentando, ao mesmo tempo, o diálogo entre a
produção e a reflexão cultural das diferentes linguagens artísticas e procedências
geográficas.

Inscrições: de 10 de novembro a 17 de janeiro
www.culturaepensamento.net.br

Informações à imprensa: (61) 2024-2407/2405, com Marcelo Lucena e Grazielle Machado,
na Assessoria de Comunicação Social do Ministério da Cultura.

2 comentários:

Rubens Pileggi Sá disse...

Olá Alexandre. Meu nome é Rubens Pileggi Sá. Sou artista plástico e estudante de mestrado em artes visuais na UERJ. Recebi um email de um amigo com uma carta sua, de 2005, pedindo ao presidente do Iphan que interviesse na situação do Museu da PM e, a partir dali, dei um search no google e aqui estou. Antes, porém, tentei entrar no texto do seu doutorado pelo link que leva ao Museu da Magia, mas o yahoo pede senha para acessar ao texto. Pois bem, acho que esse material pode levantar muitas histórias de raizes e identidades e gostaria de saber em que pé está a situação do museu hoje, que tipo de materais possui, estado de conservação, etc.
Se puder me responder, entre no facebook (para não abrir meu email aqui) e procure pelo meu nome, para conversarmos, ok?
Um abraço
Rubens Pileggi

Alexandre Correa disse...

Caro Rubens, vc pode acessar parte do texto que escrevi sobre esse assunto no endereço: http://www.eufma.ufma.br/x/livros/9788578620479.pdf.
Tenho também matérias sobre essa pesquisa no Blog: http://antropologiadomal.blogspot.com/
Hoje realizo pesquisa de pós-doc na UERJ sobre o Diretor do Museu da Polícia, o poeta Dante Milano. No blog que te indiquei acima, vc também encontrará várias matérias sobre esse assunto.
Agradeço seu interesse nesse trabalho. Até hoje o IPHAN não deu qualquer palavra sobre o estado dessa Coleção, que continua em reserva técnica, indefinidamente. Hoje o Museu da Polícia está passando por reformas, acredito que essa situação lamentável vai perdurar por longo tempo ainda. Saudações, Alexandre Corrêa.