27 março 2013

Por que brasileiros e não brasilianos ou brasilienses?

EXPRESSÃO DO PAROXISMO IDENTITÁRIO NACIONAL

Quando os portugueses aportaram no vasto litoral, com seus canhões de pólvora, bacalhau, alhos e bugalhos e espelhos, batizaram os que aqui nasciam de brasileiros.

Por que brasileiros e não brasilianos ou brasilienses?

O sufixo “eiro” se refere claramente às classes e posições sociais oprimidas e subalternas. Luta de classe no idioma: o pedreiro ergue a casa onde vai morar o psicanalista. Embora nos julguemos catarinenses ou paulistanos, somos todos brasileiros, ou “brasilêros”, queiramos ou não...

Sabe-se também que o nome “Brasil” vem de pau-brasil, famosa árvore nativa, matéria prima de uma tinta vermelha. Então por que, na bandeira nacional, não há o vermelho? Por que é satânico?!

Lembra a pesquisadora Iza Chain, uma questão interessante relacionada à escolha definitiva do nome do país, que começou com o título de Terra de Santa Cruz e que depois acabou ficando com o topônimo Brasil. Sobre essa mudança o Frade Vicente de Salvador afirmara que o Diabo “perdera progressivamente o controle sobre a Europa e viera se instalar vitorioso na outra banda da Terra, mais especialmente no Brasil”.

Para o religioso, as artimanhas diabólicas chegavam mesmo a influenciar o nome e a designação de Brasil, que passavam a denominar a colônia, lembrando as brasas infernais, avermelhadas (CHAIN, 2003, p. 88-99).

A colonização de nosso imaginário da subserviência vem de longa data. Somos o que somos porque incorporamos valores cultivados há séculos, no transcorrer dos quais nossa alma foi se adequando com “malandragens” e “cordialidades” aos “jeitinhos” de se virar sob a dominação implacável.

Estranha conjunção de sentidos: subalternidade, terra maligna, brasas infernais... Eis a história de uma nação que ainda não encontrou a afirmação de uma alma não-reativa. Desvenda seu mistério, sua charada, seu enigma... desafio mitológico oculto e escondido em séculos de indiferença e ignorância deliberada.  

Povo feliz! Povo brasileiro!

Sem comentários: