25 maio 2013

O FETICHISMO DAS CORES

A situação do Flamengo está bem complicada. Já não bastava os problemas esportivos, em que nos últimos anos acumula perda de prestigio, agora recebe a carga de uma disputa simbólica e religiosa que poderá produzir muitos danos. Até pouco tempo atribuia-se a queda no número de torcedores, ultimamente registrada, aos repetidos fracassos e riscos iminentes de queda pra segundona no Campeonato Brasileiro. Mas que nada, encontramos uma explicação religiosa e fundamentalista para mais recente debandada, ou revoada, de urubus, de seu ninho esportivo!

Leiam e reflitam:

"Infelizmente o flamengo está perdendo torcida, e isso acontece porque os evangélicos estão crescendo, e eles não aceitam as cores vermelho e preto. São cores que representam Satanás e a Pomba Gira, presentes nos despachos de macumba, com fitas, velas, tudo vermelho e preto. Como vestir as mesmas cores que Satanás? Isso é chamar o mal pra dentro da sua casa e da sua família. Essas cores dão atraso de vida. O demônio permanecerá perto de você. Esqueça essas cores e com certeza sua vida irá mudar. Creia nisso."

Tá feia a coisa pros urubus!


Tristes tempos em que o fetiche das cores afugenta os fracos de espírito. O pessoal do marketing flamenguista vai ter trabalhar muito para evitar esse estigma! Talvez nem São Jorge possa com esse dragão da maldade!

Seria lamentável um clube como o Flamengo passar por um processo de "satanização", enquanto adversário e rival. O clube terá que trabalhar com sua imagem e contornar esse problema, pois essa citação acima não foi tirada do nada; infelizmente, não parece uma piada inocente! Antes fosse...

Sem comentários: